Conselhos para Iluminar a Cozinha

0

A iluminação de um ambiente é o toque final de uma decoração. A luz causa transformação deixando o ambiente maior e brilhante. Quando aplicada nos pontos certos causa efeitos extraordinários em objetos e eletrodomésticos.

Uma boa iluminação sobre a bancada da cozinha ajuda a prevenir acidentes porque poderá ver bem melhor o que está fazendo com as facas afiadas sobre a tábua de cortar .

Além da beleza causada pelo poder da luz, na cozinha a iluminação é muito mais importante, pois é ela que auxiliará na limpeza correta dos utensílios e no preparo dos alimentos.

Iluminando por Zonas

Cada pedaço da cozinha merece uma atenção especial e quanto mais iluminada, melhor. Não importa se é uma cozinha ampla ou pequena, os efeitos de luzes fazem os objetos e o ambiente ao redor parecerem diferentes.

Em geral a cozinha é dividida em três zonas: de lavagem, dá culinária e  o armazenamento. Algumas são duas em uma, ou seja, cozinha e copa (sala de jantar), neste caso a divisão de zonas é outra.

→  Zona de Culinária:  A  mais importante das três zonas, já que é nesta zona que o preparo dos alimentos é feitos. Neste ponto a iluminação deve ser com luz direta e lâmpadas fluorescentes brancas para não esquentar o ambiente.

→  Zona de Armazenamento: Local onde fica localizado o refrigerador, armários e fruteiras. Neste caso a luz não precisa ser direta e nem em excesso, podendo ser de menor intensidade.

→ Zona de Lavagem: Aqui a iluminação pode ser indireta, mas opte sempre por lâmpadas brancas que deixa o ambiente mais claro.

Diferentes tipos de Iluminação

Antes de escolher a melhor iluminação para um ambiente o mesmo deve ser analisado quanto a luz natural que recebe, as atividades que serão exercidas no local, a localização dos móveis e objetos.

Existem cinco tipos de iluminação: Geral, Pontual, Decorativa, Funcional e Luz viva. Na cozinha podem ser usadas quase todas, exceto a luz viva que é uma luz em movimento e portanto não vamos falar sobre ela aqui.

 

  •  Iluminaçao geral: é a iluminação que envolve todo o ambiente, podendo ser de um único ponto ou por apliques de luzes no teto e paredes. Quando surge de um único ponto o mesmo deve ter um lustre que permita a colocação de várias lâmpadas para deixar o ambiente mais claro. Este tipo de iluminação em geral é mais econômico, pois as lâmpadas podem ser de baixa intensidade.

  • Iluminação Pontual:  É a luz aplicada em um lugar particular como, por exemplo, uma mesa, na bancada, em cima do fogão. Considerada uma luz suplementar, que ilumina um ponto deixando o resto do ambiente na sombra.

  •  Iluminação Decorativa: ideal para destacar um elemento decorativo como uma obra prima ou uma escultura. Podendo ser colocada em prateleiras e divisórias. Na cozinha pode ser utilizada para iluminar peças decorativas como louças de porcelana e pratos decorativos.

A iluminação dá um ar cálido dentro dos armários e é decorativa.

  • Iluminação Funcional: ideal para residências em ambientes como cozinha, banheiro, lavanderia, corredores e outros ambientes. Não tem função decorativa, mas trás segurança e comodidade.

Má Iluminação na Cozinha pode trazer Consequências

A cozinha é um ambiente úmido, ideal para a proliferação de bactérias, por isso precisa ser bem iluminada e arejada. Quando os pontos de luz não iluminam as zonas corretamente, podem trazer consequências:

  • Zona armazenamento: a iluminação feita com lâmpadas em excesso deixa a zona aquecida causando estragos nos alimentos e móveis.
  • Zona de lavagem e culinária: uma iluminação que causa sombras dificulta a higienização dos utensílios e alimentos.

Depois de todas essas dicas podemos ver que a iluminação da cozinha não está ligada somente na decoração. Ela é útil e necessaria !

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.