Diferentes Técnicas para Pintar

1

A pintura da sua casa é o que dá personalidade a ela, deixando-a com cara de lar. E hoje você vai conhecer diferentes formas de decorar as paredes da sua residência, desde a maneira mais tradicional até as técnicas mais modernas.

Dicas Gerais importantes – Antes de Começar –

Comecemos pelas dicas gerais, que valem para qualquer tipo de pintura a ser feita:

  1.  Caso você compre latas de tinta de lotes diferentes,você corre o risco delas terem tonalidades diferentes, mesmo se forem da mesma marca. Para evitar isso, calcule quantas latas de tinta vai usar e as misture, obtendo assim um único tom do material;
  2.  Use papelão ou encerados para cobrir o chão! Se você usar plástico, a tinta vai ficar fresca por algum tempo. Você vai pisar nela e obterá um lindo (só que não) efeito de pegada em todo seu ambiente. Enquanto isso, o papelão ondulado e o encerado absorvem a tinta, evitando maiores consequências;
  3.  Evite climas extremos. Com a umidade muito alta, durante os períodos chuvosos, a tinta não seca. Durante os períodos de seca e calor, a tinta não se espalha e a parede fica manchada. Se programe para pintar em climas amenos;
  4.  Proteja todas as bordas da área que você for pintar com a fita crepe mais grossa que encontrar. Utilize uma régua ou uma espátula para fixa-la bem sobre a superfície.
  5.  Comece pintando o centro da parede para então partir em direção ao rodapé, assim o pincel chega com menos tinta ao chão.
  6.  Para evitar respingos de tinta nos vidros das janelas, passe o rolo no teto começando o movimento perto da parede e indo até o centro. Se apesar desse cuidado, ainda sujar os vidros, basta esperar a tinta secar e remover os pingos com uma espátula de plástico.
  7.  Pinte as bordas das paredes com um pincel, e com a tinta ainda fresca, preencha o resto da área com o rolo. Após três horas, repita a aplicação. A segunda demão cobre as diferenças entre as partes pintadas com rolo e com pincel.

Agora sim, vamos falar das técnicas para pintura:

TRADICIONAL

A pintura tradicional é bem simples de se fazer.

Após preparar a parede, aplique uma demão de selador, com o rolo. Caso a superfície não esteja nivelada, aplique em seguida, com uma espátula metálica, uma camada de massa corrida (em ambientes internos) ou massa acrílica (para ambientes externos).

Lixe e retire a poeira (esta etapa não é necessária se a superfície já estiver bem plana). Novamente com o rolo, aplique a tinta de sua preferência, respeitando sempre as informações do fabricante quanto ao número de demãos e o intervalo de aplicação entre elas.

Quanto à escolha do rolo, deve-se observar o seguinte: o rolo de espuma é utilizado para tintas à base de solvente, enquanto o rolo de lã é mais bem aproveitado para pintura com tintas à base de água. No caso do rolo de lã, o comprimento dos pelos deve ser curto (de 6 a 9 mm) para superfícies lisas, e longo (12 a 25 mm) para superfícies rugosas ou irregulares.

ESTÊNCIL

Você basicamente precisa de um molde vazado, que pode ser em papelão reforçado, plástico rígido ou acetato, com a figura que você pretende ilustrar sua parede. O ideal é aplicar esta técnica sobre uma parede já pintada da maneira TRADICIONAL. Em seguida, fixe o molde, ou então o segure bem firme contra a superfície, e preencha-o com a tinta da cor de sua preferência. Isso pode ser feito tanto com pincel, com aerógrafo (revólver de pintura) ou até mesmo com tinta em spray. Use moldes diferentes para cada cor, para evitar manchas.

estencio-tecnicas-pintura

Diferentes tipos de estêncil

TECIDO

Aqui a idéia é revestir a parede com algum tecido. Não é propriamente uma pintura, mas é um método de cobrir suas paredes de maneira muito criativa e decorativa. O tecido deixa o espaço aconchegante além de dar uma maior proteção acústica ao local .

Marque e corte o tecido do tamanho do local onde vai fazer o revestimento deixando de sobra uns 5 cm para cada lado na lateral e 10 cm de sobra para cada lado da altura. Essa sobra é para fazer a bainha e deixar as extremidades perfeitas. Utilizando um pincel, passe cola nessas sobras e faça a bainha.

imagem: via

Passe cola sobre a parede e vai colocando o tecido com cuidado para deixa-lo bem esticado. Recortar qualquer resto que houver nas extremidades e vai tirando esse resto com a tesoura ou estilete. De acordo com o tamanho do ambiente esse processo pode demorar de 4 a 5 horas.

imagem : via

Para quem não quer mexer com tintas e pinceis é uma ótima opção e fica bastante bonito. Mas é mais trabalhoso e necessita, sempre, 2 pessoas para realizar este trabalho.


PAREDES COM TEXTURAS

As texturas são efeitos que podemos dar nas paredes pintadas tradicionalmente. Existem várias formas de texturas e aqui vamos explicar algumas delas.

Drapeado

Com um rolo, aplique uma camada de tinta látex de tom neutro, que vai servir como fundo da pintura. Espere secar por 24 horas. Usando um pincel, aplique uma camada fina da tinta em um pequeno pedaço da parede e logo em seguida , com a tinta umida,  pressione um pano que não solte fiapos e vai “raspando ligeiramente” o pano deixando marcas. Repita o “raspando ligeiramente” até preencher toda a área. Caso o pedaço de pano comece a perder o efeito drapeado, troque-o por outro.

drapeado

Distintas formas de raspar o pano sobre a tinta molhada

Esponjado

Como diz o nome, você vai precisar de uma esponja para aplicar essa técnica, além de dois tonos da tinta látex da cor de sua preferência.

O primeiro passo é aplicar uma camada da tinta mais clara com o rolo, e deixar secar 24 horas.

Na segunda etapa, umedeça a esponja e molhe-a levemente na tinta de tom escuro. Retire o excesso de material da esponja, batendo a mesma em uma folha de jornal. A seguir, suavemente, aplique a tinta na parede.

Quando a esponja começar a deixar marcas de tinta muito fracas, repita todo o processo, até cobrir toda a área. Espere secar para obter uma melhor visualização da parede, verificando os locais que ficaram com pouca tinta, para corrigi-los.

É uma técnica bastante parecida com o drapeado, substituindo o pedaço de pano pela esponja.

Listrado

Existem dois tipo de efeito listrado:

⇒ O primeiro tipo se faz de maneira mais descontraída, com uma escova de cerdas dura. Se usar uma pintura de acrílico metalizado, dará um efeito diferente que também pode ser chamado de efeito AÇO ESCOVADO

⇒ O segundo tipo se faz cada lista por separado.

Para o primeiro tipo de efeito listrado ( AÇO ESCOVADO) se inicia essa técnica exatamente igual ao do efeito DRAPEADO: pintar a parede com um tom chumbo metalizado e esperar secar por 24 horas.

Aplique com o rolo uma camada de tinta acrilica em uma faixa , e com ela molhada, passe a escova no sentido vertical, causando o efeito listrado. É recomendado fazer este trabalho a dois: enquanto uma pessoa pinta com o rolo, a outra vem com a escova em seguida para executar o efeito. Repita o procedimento até cobrir toda a área.

Se não quiser o efeito da aço escovado mas quer o efeito de listras é só escolher outra cor de cor para o fundo e para o efeito.

Para o segundo tipo de efeito listrado, divida a superfície com a fita crepe, criando as listras do tamanho e da espessura de acordo com o seu projeto. com um pincel de espuma vai passando a tinta nas faixas que foi criada pela fita crepe. quando secar , é só retirar a fita crepe, com cuidado, que terá umas listras super retas e decorativas.

efeito de listas com fita crepe

PINTURA LAVADA

Misture a tinta com água, em partes iguais. Com um pano que não solte fiapos, pinte a parede em movimentos circulares, no sentido diagonal, começando do canto alto esquerdo e terminando no canto inferior direito. Aplique a segunda demão, com a parede ainda um pouco úmida. Deixe secar por 12 horas. A seguir, dilua removedor de tinta em água, em partes iguais. Com um pano limpo, aplique a solução sobre a parede, com os mesmos movimentos que executou na pintura. O efeito vai depender da pressão que você exercer sobre a parede. Tenha um balde de água ao lado para ir enxaguando o pano enquanto lava a parede.

Outras técnicas

Ainda existem mais algumas técnicas, como o marmorizado, o afresco, o ragging, a imitação de madeira e de granito, o trompe-l’oeil (ilusão de ótica), o estuque veneziano… Porém essas técnicas são de execução complexa e o ideal é contratar um profissional para executa-las.

 Então, mãos a obra, tente, experimente, personalize suas paredes e nos diga como ficou!

Se você souber de outra técnica para pintar as paredes, comparte conosco deixando o passo a passo , assim podemos ir completanto esse artigo pouco a pouco por que são muuuuuitas e muuuuitas as diferentes técnicas que podemos usar para mudar o visual de nossas paredes.

Gostou? Compartilhe!

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.