Repelente para tudo e para todos

0

Diferentes tipos de repelentes

Não existe nada mais desegradável do que se preparar para dormir e ouvir aquele “zumbido” típico de pernilongos, não é mesmo? Para não enfrentar essa desagradável surpresa, o método mais eficaz é o uso de repelentes.

Mas você sabia que existem vários tipos de repelentes? Sim, isso porque qualquer forma de afastar esses indesejáveis insetos pode ser chamada de repelente.

Mas cada método é indicado em um tipo de situação e age de forma diferente. Quer conhecer um pouco mais sobre esses tipos de repelente?


Repelentes Corporais

Estão inclusos nessa categoria todos os repelentes que a gente usa na pele. Eles funcionam contra diferentes tipos de insetos e tem como ingrediente ativo o DEET, substância que atua interfirindo nos aromas da pele humana, confundindo os insetos.

Os repelentes corporais são justamente os mais populares. Como exemplo, temos os sprays para o corpo, as loções e os cremes, que são bastante eficazes em ambientes fechados. Porém, como desvantagem, eles podem causar reações alérgicas em bebês e crianças pequenas. Além disso, é altamente recomendável não aplicar esse repelente em pele inflamada ou irritada. Tenha cuidado!

passando repelente na perna

Repelentes Químicos

São aqueles que não são aplicados diretamente na pele, como os inseticidas, que podem aparecer na forma de sprays, espiral ou elétrico. A substância presente neles é permetrina.

Cada um dos modelos tem suas próprias vantagens e desvantagens: os sprays são eficazes em ambientes fechados e áreas limitadas ao ar livre. Porém, são substâncias nocivas caso sejam inaladas e podem causar alergias e problemas respiratórios.


Já os insecticidas usados em tomadas só são efecientes em ambientes fechados e podem causar sérios problemas em pessoas portadoras de asma ou rinite.

Por fim, os espirais são eficazes em ambientes abertos, mas também deve ser evitado pelos alérgicos, já que causa maior irritação às mucosas.

repelente de tomada e cascas de laranja

foto:via



Repelentes Naturais / Botânicos

Muitas pessoas podem não saber, mas sim, podemos usar diversos produtos da natureza para atuar como repelente. A citrononela e o óleo de andiroba são os mais conhecidos. Tem uma eficácia muito boa, mas também podem causar problemas alérgicos e há dúvidas sobre a eficiência deles contra o Aedes aegypti. Cascas de laranja, alho, cravo e eucalipto tem uma eficiência  para afastar os insetos mas deve ser aplicado mais vezes durante a exposição.

Veja o video de como fazer um repelente natural de citronela

Outras opções

Existem mais algumas alternativas para se livrar dos insetos, mas que não se encaixam em nenhuma das categorias acima.

Por exemplo, se ingerirmos altas doses de vitamina B1 e B6, a tendência é que os insetos fiquem longe. Porém, isso pode gerar sérios efeitos colaterais ao nosso corpo. Outra opção são as pulseiras repelentes que, apesar da eficácia comprovada no exterior, elas são importadas e ainda não tem um parecer técnico da ANVISA.

Portanto, todos os tipos de repelente tem seus benefícios e prejuízos. Seja qual for a forma de repelente que você escolher, procure sempre tomar os cuidados necessários: leia sempre o rótulo, obedeça as intruções de uso, não aplique em áreas próximas ao nariz e a boca, mantenha o produto longe do alcance de crianças e tenha cuidado com regiões machucadas do corpo.

Não crie mais um problema além do zumbido do pernilongo!

Share.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.