5 Dicas habituais para Manter sua moto em forma

0

Sem querer entrar no trabalho especifico que é feito em uma oficina profissional, sempre há alguns ajustes ou revisões que podemos fazer em nossa própria casa, bem, melhor em nossa própria garagem. Abaixo deixo as cinco dicas habituais e essenciais para manter sua moto em forma.

1 -Verifique o nível do óleo

Esta é uma das operações mais básicas no mundo da motocicleta, tanto que, em muitos modelos, nem é necessário ficar se manchado, já que o nível é visto através de um olho de boi instalado no cárter ou no tanque de óleo.

Caso você precise completar o óleo, teremos que seguir as instruções contidas no manual da motocicleta. Lá eles devem nos indicar o tipo de óleo a ser usado. Mas tenha sempre cuidado para não exceder o máximo indicado, pois se é ruim ficar com pouco óleo, também é ruim carregar muito.

De qualquer forma, se a motocicleta consome muito óleo, pode ser um sintoma de um colapso mais sério, o que será necessário  levá-la a uma oficina a ser completamente verificada.

Nós também podemos realizar a troca de óleo e do filtro sem muitos mistérios. Para isso, primeiro precisamos descobrir quanto óleo o cárter carrega e que tipo, já que nosso motor é projetado para funcionar com um tipo específico de óleo e, se mudarmos, podemos até estragá-lo.

Deve-se ter em mente que o óleo usado deve ser levado a um ponto de coleta de material reciclado, uma vez que não pode ser descartado pelo ralo ou pelo lixo. E realize a operação sempre seguindo as instruções do manual. Veja AQUI como você pode trocar o óleo e o filtro em uma moto Harley .

homem completando óleo moto

2 – Verifique as rodas

As rodas são o elemento que nos mantém em contato com o asfalto e são muito mais importantes do que as pessoas pensam. Rodas excessivamente gastas, desinfladas ou excessivamente inchadas são quase tão perigosas quanto uma mancha de óleo no asfalto. A pressão deve ser conforme indicado nas especificações do pneu, embora algumas variações possam adaptar-se ao estilo de condução de cada um. A pressão deve sempre ser verificada a frio, porque quando o ar interno é aquecido, a pressão aumenta e os dados se distorcem.

Um pneu excessivamente gasto também é perigoso. Pela legislação brasileira, a profundidade mínima dos sulcos de um pneu de motocicleta é de 1,0 mm – abaixo disso o motociclista fica sujeito a multa. Se o sulco atingir essa profundidade em qualquer ponto da banda de rodagem, o pneu deve ser substituído.Finalmente, um pneu com tração e pressão adequadas ainda pode ser um perigo se a borracha está”rígida”, que é facilmente verificada ao tentar colocar a unha, se  fizer uma marca , está bem.  Se for impossível marcar com a unha e a cobertura tiver rachaduras e sintomas de ter perdido elasticidade, é melhor jogá-lo fora e colocar  uma nova capa. Isso também tem que ser feito em uma oficina especializada, porque os pneus usados precisam ser reciclados.

roda de moto gasta

3 – Verifique a bateria

Dependendo de quantos anos tem  sua bateria, você pode precisar recarregá-lo ou simplesmente completar o fluido. Este líquido é água destilada, nunca ácida ou algo parecido, porque esta água quando misturada com o material dentro da bateria recupera suas propriedades e “revive” a bateria.

Se você não é muito prático, é melhor levar a moto para uma oficina e recarregar a bateria ou substituí-la por uma nova, já que o líquido contido no interior é uma mistura de água destilada e ácido sulfúrico que onde cai queima mesmo…seja roupa, pele ou na lataria da sua linda moto.  Melhor não arriscar a uma queimadura química.

recarregar bateria

4 – Verifique as pastilhas de freio e a corrente

A corrente deve ser tensionada de acordo com o manual da motocicleta. Além disso, deve-se verificar se não está esticada ou gasta, o que implicaria que deve ser substituída. Se você é capaz de tirar os elos da coroa traseira, isso é um sintoma certíssimo de que você tem que trocar todo o conjunto, e isso deve ser feito por uma oficina especializada, porque certamente você precisará de ferramentas que dificilmente terá na sua casa.

As pastilhas de freio também devem ser verificadas de tempos em tempos. Para fazer isso, basta olhar através dos orifícios que normalmente estão nos slots. Se você conseguir ver 4 ou 5 mm de borda é que eles estão em uso.  Se ver menos que essa medida ou deixar de ver alguns slots que carregam as pastilhas, vá trocá-los o mais rápido possível, pois se tocar no disco, a parte metálica das pastilhas pode danificá-lo . Não vale a pena “esticar” essa troca por que pode te custar muito mais caro.

5 – Limpar e lubrificar

Uma vez revistos todos os pontos anteriores é a hora de lavar a sua moto porque já é o suficiente. Algumas motos  não podem ser lavadas com água sob pressão, então um balde com esponja é a melhor opção.

Cuidado com alguns sabões que podem ser bem agressivos, tirar o brilho e afetar a pintura da sua moto. O melhor é sempre fazer um teste em alguma parte que não seja muito visível antes de usar em toda a moto.

Nunca use o bucha de aço nem mesmo em caso de sujeira persistente. Para isso, a única coisa que vale a pena é molhar e esperar até que amoleça e  sujeira saia facilmente.

Quando a motocicleta estiver seca, a corrente deve ser engraxada, é melhor fazer isso com um spray de graxa específico e o  melhor é lubrificar pouco e muitas vezes do que lubrificar muito e poucas vezes. Um truque é lubrificar  a corrente um pouco quando está quente, fazer alguns quilômetros e lubrificar outro pouco.

Veja AQUI como fazer essa limpeza e lubrificar a corrente corretamente.

Motocicletas modernas geralmente levam poucas transmissões por cabo, já que os controles hidráulicos são muito mais precisos e exigem menos manutenção. Caso sua motocicleta necessite engraxar os cabos de freio, gás ou embreagem, é necessário usar uma graxa com grafite, nunca óleo tipo três em um, já que seca solidifica e tornará o cabo ainda mais duro na sua capa.

Uma boa idéia é colocar  pó de grafite que é usado para lubrificar fechaduras, já que este material, quando as partes mecânicas se esfregam entre si, se transforma em um óleo denso e executa sua função de lubrificação.

Com todos esses truques você terá sua moto em forma e agradecerá sempre estar preparado para quando for usa-la. Assim, você viverá grandes momentos na estrada, onde poderá desfrutar dirigindo, não tendo que fazer reparos de emergência nem ficando na parado por tonteiras que poderia ter corrigido tranquilamente em casa.

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.