A quantidade de adubo que suas plantas precisam

0

As plantas crescem usando energia do sol combinada com nutrientes retirados do solo.  A matéria orgânica contida no solo retém os nutrientes como uma esponja até que estes sejam absorvidos pelas plantas. Um solo fértil, bem drenado e regularmente enriquecido com composto muitas vezes contém um suprimento razoável de nutrientes vegetais.  No entanto, um solo que nunca foi plantado ou foi recém plantado é geralmente baixo em matéria orgânica e por isso também é pobre em nutrientes.

Todas as plantas comestíveis retiram nutrientes do solo, e algumas têm um apetite tão grande que rapidamente esgotam o solo resultando numa safra ruim se não houver uma ajuda de uma adubação.

A fertilização é especialmente útil no início, quando as plantas começam a crescer rapidamente, mas  você deve fazer uma manutenção e ir repondo esses nutrientes  de acordo com cada tipo de planta.

Diferença de  adubação orgânica ou inorgânica

Adubos Inorgânicos – Fertilizantes inorgânicos, derivam de atividades de mineração ou combustíveis fósseis e requerem um processo industrial para sua fabricação, portanto são substâncias químicas sintetizadas. Ricas em fósforo, cálcio, potássio e nitrogênio, nutrientes que favorecem o crescimento das plantas. Eles são absorvidos mais rapidamente que os fertilizantes orgânicos.

Ex: ureia, cloreto de potássio, nitrato de fosfato, sulfato de potássio, fosforita, nitrocalcio e outros

Adubos orgânicos – é um tipo de fertilizante que é produzido a partir de plantas, animais ou fungos. Mais amigável com o meio ambiente em comparação com o resto dos fertilizantes. Melhoram a textura do solo, tendem a aumentar a flora bacteriana e a microfauna que dão vida a terra e são absorvidos lentamente pelas plantas.

Ex: estercos, algas, húmus de minhoca, cinzas, composto orgânico, torta de mamona, farinhas de osso, peixe ou sangue.

Como adicionar o adubo e qual deles

Os adubos inorgânicos não substituem as adubações orgânicas. Os adubos orgânicos dão vida ao solo, aumentando a quantidade de microorganismos, que auxiliam na alimentação das plantas. Portanto o Ideal é  intercalar adubações orgânicas e inorgânicas durante o ano.

  • Adubo orgânico nos meses secos 
  • Adubo inorgânicos nos meses chuvosos.

As adubações são feitas antes do período de florescimento e após a colheita ou poda, para compensar as perdas de nutrientes e preferêncialmente, nos períodos chuvosos. Durante o outono e inverno as plantas entram numa fase de dormência, caracterizada pela redução de sua atividade vegetativa. A fertilização durante este período deve ser diminuída ou evitada.

Para saber a quantidade de adubo inorgânicos você deve ler as instruções do fabricante nas embalagens. Muito fertilizante pode ser pior do que muito pouco! As plantas superalimentadas geralmente crescem muito e produzem pouco.

Para saber a quantidade de adubo orgânico a ser utilizada, vamos utilizar um balde de 20 litros por metro quadrado e para cada balde deve fazer essa mistura:

  • composto orgânico: 10 litros
  • esterco de vaca: 6 ,5 litros
  • esterco de galinha: 1 litro
  • farinha de osso : 100 a 300 gramas
  • farinha de peixe: 100 a 300 gramas
  • farinha de sangue: 100 a 300 gramas
alho e alface na horta

A maioria das hortaliças, especialmente aquelas de rápido crescimento que são colhidas repetidamente, precisam de fertilizantes/ adubos  para repor os nutrientes.

Adubando vegetais na horta

Com a experiência, você aprenderá como combinar as quantidades de fertilizantes com as necessidades das plantas de acordo com o seu clima e solo. Cebolas, tomates, milho e vegetais cultivados em vasos  tem um melhor desenvolvimento com técnicas especiais de fertilização, mas a maioria das culturas cresce bem se você simplesmente agregar  a mistura de adubo orgânico no solo no momento de plantar. Use as listas abaixo para ajudar a determinar o melhor método para alimentar seus vegetais favoritos.



Plantas que necessitam MUITO adubo

Plantas devoradoras de nutrientes são geralmente as plantas altamente produtivas,  portanto,  gastar alguns minutos colocando o adubo na terra antes de plantar é um tempo bem gasto. Apenas não exagere aplicando demais e siga as recomendações acima citadas.

As plantas geralmente crescem lentamente no clima frio da primavera, então você não verá os efeitos da alimentação até que o tempo esquente.

Este tipo de planta também gostam de um segundo suprimento no final de cada temporada (mais uma vez, siga as instruções da embalagem ou use a mistura de orgânicos acima citado), e todos os tipos se beneficiarão  também de regas regulares de alimentos líquidos para plantas.

Brócolis
Couve de Bruxelas
Repolho
Melão
Couve-flor
Milho
Pepinos
Beringela
Couve
Couve-rábano
Cebolas
Pimentas
Ruibarbo
abóbora
Tomate
Melancia

Plantas que necessitam adubação MODERADO

Este tipo de planta geralmente precisam de uma boa drenagem e uma cobertura morta mais do que precisam de fertilizante. Evite o uso de fertilizantes orgânicos feitos de estrume processado ao preparar o solo para beterrabas, cenouras e outras culturas de raízes. O estrume pode contribuir em formar umas manchas de casca grossa na batata e bifurcar cenouras e nabo. Todas as plantas que necessitam uma adubação moderada respondem bem a fertilizantes líquidos na rega.

  • Beterraba
  • Cenouras
  • Quiabo
  • Feijão
  • Batatas
  • Batatas doces

Plantas que necessitam POUCA adubação

Este tipo de plantas muitas vezes se beneficiam de uma pequena quantidade de fertilizante no inicio do crescimento, mas não necessitam de alimentação adicional quando cultivadas em solo que foi enriquecido com composto.

  • Feijão
  • Mostarda verde
  • Ervilhas
  • Ervilhas do sul
  • Nabos
Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.