Mosca Branca – Praga das plantações

0

Não, não vamos falar aqui de nenhum evento raro, como sugere o ditado, e sim de uma praga que ataca centenas de tipos diferentes de culturas agrícolas.

Descrição Da Mosca Branca

Existem mais de 120 gêneros e 1.200 espécies de mosca branca.

A mosca branca, também conhecida com o apelido de piolho-das-plantas ou piolho-farinhento, para começar, não é uma mosca.

Ela é uma hemíptera, enquanto as moscas de verdade são dípteras. Traduzindo: elas tem 4 asas, assim como os pulgões e percevejos, enquanto as moscas tem apenas 2 asas.

Sua coloração, obviamente, é branca, podendo ser também um tom bem claro de amarelo. Ela chega a medir, no máximo, 2 milímetros, com a fêmea sendo maior que o macho. Ela é bem lenta para se mover, sendo de fácil captura.

várias moscas brancas sobre a folha

 

Ciclo de vida da mosca branca

Então como que um bichinho tão minúsculo consegue causar prejuízos de cerca de R$ 10 bilhões ao ano para a produção agrícola do Brasil?

Simples: cada mosca pode colocar até 200 ovos, que demoram de 6 a 15 dias para eclodirem.

O ciclo de vida da mosca branca depende basicamente da temperatura, variando de 20 a 30 dias. Por isso períodos secos e quentes favorecem o desenvolvimento e a dispersão da praga, sendo observados maiores picos populacionais na estação seca.

Elas passam por quatro estágios

1º fase: ovo  

2º fase: ninfa

3º fase: pupa

4º fase: adulto

mosca branca em reprodução

 

O local preferido da mosca é a parte inferior da folha nova: é onde ela bota seus ovos e onde a ninfa se desenvolve.

Se movimenta  de noite e nas horas mais frescas do dia a distâncias muito pequenas porque tem dificuldades de locomoção. O vento é muito importante na disseminação da mosca dentro da lavoura e até mesmo para outras lavouras.

Como foi dito anteriormente, a mosca branca tem pouca habilidade para dirigir o seu vôo. O vôo a longa distância se dá de maneira passiva numa corrente de ar. A maior distância que ela foi encontrada foi a 7 km de  distância do foco.

A população da mosca branca aumenta vertiginosamente e o acasalamento começa de 12 horas a 2 dias após transformar em adulto.

Danos causados pela Mosca Branca

São hospedeiros preferenciais da mosca-branca: algodão, brócolis, couve-flor, repolho, abobrinha, melão, chuchu, melancia, pepino, berinjela, fumo, pimenta, tomate, pimentão, uva e algumas plantas ornamentais como o bico-de-papagaio. Tem sido detectada também em plantas daninhas como o picão, joá-de-capote, amendoim-bravo e datura.

Os ataques da mosca-branca ocasionam muitos prejuízos às plantas cultivadas. Começam no transplante da cultura e prosseguem no decorrer de seu desenvolvimento, ocasionando em curto prazo redução acentuada da produtividade, e em longo prazo compromete de forma irreversível a sustentabilidade de muitos sistemas agrícolas do país.

Os danos podem ser diretos, através de anomalias, ou danos à estrutura das plantas, caracterizadas pelo amarelecimento de folhas, ramos e frutos, causado pela injeção de toxinas durante o processo de alimentação do inseto. A mosca branca também prejudica a fotossíntese da planta, além de provocar o amadurecimento heterogêneo das colheitas e a consequente redução da produção.

A mosca branca danificar a planta da mesma maneira como os afídeos, por sucção a partir das células. Deixa cair uma espécie de “melado” sobre a superfície das folhas e isso pode causar grandes problemas com fungos (fumagina).

No entanto, o que causa mais preocupação é o dano indireto, já que o insetinho é vetor de vários tipos de vírus, infectando a planta quando se alimenta dela.

moscas brancas juntas

 

Como combater a Mosca Branca

Para acabar com a Mosca branca, existem três saídas:

1) prevenção

2) controle químico

3) controle biológico.

 

Prevenção: 

  1.  A prevenção começa pelo tratamento das sementes de plantas que podem ser hospedeiras do inseto.
  2. Restos que sobram das plantas após a colheita devem ser enterrados, para diminuir os locais de procriação da mosca branca.
  3. Eliminar as erva daninhas do terreno também é um movimento necessário, já que elas  podem hospedar o inseto.
  4. Evite plantar próximo a áreas infestadas.
  5. Use barreiras vivas ao redor da plantação, podendo ser inclusive de outras culturas, como o milho. Isso impede a disseminação da praga pelo vento.
  6. Podem ser utilizadas coberturas repelentes: as cores atrapalham a localização das plantas por conta das moscas. Para este fim, podem ser utilizadas lonas pretas, pratas ou amarelas, bem como a palha de arroz.
  7. O monitoramento da área deve ser constante, para localizar rapidamente qualquer infestação das moscas

 

Controle químico da praga 

Algumas dicas devem ser seguidas:

  1. Deve haver uma rotação de inseticida, ou seja, variar o tipo de veneno aplicado na lavoura, por que a mosca branca adquire resistência depois de um certo tempo
  2. Comece pulverizando as bordas da plantação, partindo daí para o centro dela. ISSO CRIA barreira que impede que as moscas avancem nas plantações vizinha.
  3. Pulverize sempre em horas frescas do dia, e quando não houver vento.

 

Controle Biológico  

A mosca branca tem alguns predadores naturais que também podem ser usados para seu controle como várias espécies de percevejos, lixeiras, besouros e vespas, que combinados com o controle químico, propiciam um bom combate à praga.

 

Também podemos combater essa praga 

  • Lavar as plantas  especialmente debaixo das folhas, pode ajudar a reduzir o número de pragas nas plantas e fazer a sua gestão por outros métodos mais eficazes.
  • Aspirar as plantas pode ser outra alternativa para plantas do interior da casa mas tomando o cuidado para não machucar a planta.
  • Fita adesiva amarela. A mesma fita adesiva, que funciona para as moscas podem ser utilizadas para a mosca branca. Pendure a partir da planta infectada, se possível, e siga as instruções do rótulo.
  •  Sabão natural líquido  ( de potassa ) que não contenha  aditivos e fragrâncias ou sabão inseticida – Misture uma colher de sopa em 3 litros de água e pulverize sobre as plantas. Vai aumentando a dose de sabão conforme necessário. Isso vai diminuir bem a intensidade da praga, mas não vai eliminá-la.
  • Usar óleo de Neem  que é um oleo extraído da  árvore do Neen e é inseticida e fungicida.  Pode ser pulverizado sobre as plantas seguindo as indicações do rótulo. Também existe a opção de usar o sabão de Neem que é um sabão inseticida e aplicar de acordo com a dica acima citada.
  • Retirar as  Folhas mortas ou folhas que foram consumidos principalmente por moscas brancas podem ser removidos e queimados  para evitar a re-infestação e propagação da doença .

 

Share.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.