Mancha negra em rosas – o que fazer e como evitá-lo

0

O que é a mancha negra?

Mancha negra é uma doença fúngica (Diplocarpon rosae), que afeta rosas. O fungo se desenvolve como manchas pretas nas folhas, fazendo com que as folhas fiquem amareladas e caiam. Além de dar uma aparecia bem feia, pode enfraquecer seriamente as plantas de rosas.

As condições ideais para a mancha negra prosperar incluem verões quentes, úmidos ou chuvosos e dias quentes com noites frias e úmidas.

Sinal da mancha preta nas rosas

O sinal é evidente das manchas pretas  e você vai ver  manchas pretas circulares nas folhas. Elas geralmente ocorrem nos lados superiores das folhas, mas também podem se desenvolver na parte inferior. As bordas externas dos círculos negros são irregulares ou “esfumaçado”  e geralmente são cercadas por um anel amarelo.

Estas manchas começam nas folhas inferiores e se movem para cima. Eles podem aparecer tão cedo quanto quando as primeira folhas se abrem. Essas manchas podem ir aumentando e eventualmente se fundem. Folhas afetadas severamente geralmente caem das plantas e se deixadas sem controle, a planta inteira pode desfolhar.

O fungo também pode infectar plantas jovens, causando “defeitos” pretos ou roxo escuro, e até mesmo as flores podem mostrar algumas manchas vermelhas.

Nas plantas infectadas irão brotar menos  botões florais e sem folhas, as plantas ficam estressadas e são suscetíveis a outros problemas.

folha com fungos mancha negra

Como Controlar as  manchas Negras nas rosas

É muito mais fácil prevenir do que curar as manchas negras.

As esporas podem permanecer no solo durante todo o inverno nas folhas e caules, esperando as condições climáticas favoráveis para desenvolver.  Eles entram em contato com a rosa através das gotas de água.

Veja a seguir como evitar as manchas negras

Dê ás planta o que ela quer –  Isto é  sempre o melhor caminho para evitar qualquer doença nas plantas. Uma planta saudável e vigorosa é menos suscetível a problemas. As rosas preferem um local ensolarado com solo bem drenado e rega semanal regular.

Fluxo de Ar – Forneça boa circulação de ar ao redor e através de suas plantas de rosa. Não plante suas rosas muito perto uma das outras plantas. Pode abrir os espaços entre os bastões, fazendo uma poda, se a planta ficar muito densa e o ar não conseguir passar.

Rega adequada – Evite molhar as folhas enquanto rega. Não há muito o que fazer sobre a chuva, mas pelo menos limite o tempo que as folhas permanecem molhadas.

→ Cultivar plantas resistentes – As rosas são muitas vezes rotuladas  de acordo com sua resistência:  de altamente resistentes  a pouco resistentes.  Já que você vai procurar por rosas com resistência à mancha negra, você pode também procurar por uma rosa que também seja resistência à ferrugem e ao oídio.

→ Limpeza – Remova quaisquer folhas infectadas e sempre faça uma limpeza completa a cada outono. Remova e elimine as folhas remanescentes, quando fizer sua poda  no final do inverno / começo da primavera.

Os esporos podem permanecer nas folhas e nos caules e serão reinfectados sempre que as condições forem favoráveis. Dentro de 10 dias dos primeiros sintomas, a doença já começou a se espalhar. Os esporos podem se espalhar pela água e pelo vento.

Retire qualquer caule que mostra qualquer sinais de infecção. Podar 15 a 20 cm abaixo da infecção e só podar em tempo seco. Desinfete seus podadores com uma solução de lixívia a 10% ou álcool, entre cortes.

Cobertura morta – Aplique uma espessa camada de cobertura morta ao redor das plantas.  A Palha impedirá que a água salpique na planta e espalhe os esporos.

Sprays para Tratamento e Prevenção da Mancha Negra

É mais fácil prevenir a mancha negra do que curá-la, mas isso consome tempo. Se a mancha preta é um problema recorrente em sua área, você pode precisar pulverizar suas plantas semanalmente, começando no início da primavera.

Spray de bicarbonato de sódio – Dissolva 1 colher de chá de bicarbonato de sódio em água quente de 1 litro. Adicione até 1 colher de chá de sabão líquido. Pulverize as folhas completamente. Essa mistura funciona melhor como preventivo do que como cura. Também oferece alguma proteção contra o oídio.

Calda Bordalesa – Este é um fungicida que contém sulfato de cobre e cal hidratada. Pode ser usado como um pó ou misturado com água e pulverizado. A mistura bordalesa também repele algumas pragas de insetos, mas pode queimar folhas de plantas. É geralmente usado como preventivo na primavera antes que as plantas saiam.

Sabonetes inseticidas com adição de fungicida – Estes são basicamente algum tipo de fungicida orgânico, muitas vezes enxofre adicionado a um sabão inseticida regular. O sabão ajuda o fungicida a aderir às folhas da planta e a se espalhar formando uma película de proteção.

Óleo de Neem – Neem é um óleo fungicida e pesticida orgânico, derivado das sementes da árvore de neem. Quando aplicado ele permanece dentro do sistema da planta e com isso você não precisa se preocupar em reaplicar o produto depois de uma chuva. No entanto, pode queimar folhas de plantas ao sol quente. Caso aplica algum produto que tenha enxofre, espere 2 semanas para poder aplicar o óleo de neem.

→ Enxofre – Enxofre previne e elimina doenças causadas por fungos. Também é usado para controlar várias pragas de insetos. No entanto, pode ser levemente tóxico para humanos e outros animais. Você deve usar roupas de proteção ao pulverizá-lo. Ele também pode corroer o metal, então use um pulverizador de plástico. E pode queimar folhas de plantas em clima quente. O enxofre vem como um pó finamente moído. Se você preferir pulverizá-lo, procure um que seja diluído para  misturar com a água.

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.